quinta-feira, 6 de maio de 2010

Um Pretexto

Não quero que vocês se enganem, ou dêem o máximo por aquilo que outra pessoa queira por você. Eu quero apenas que você seja feliz. Já ouvi essa frases algumas vezes este ano. Embora verdadeira, colocá-la na prática não é tão simples quanto parece. Engraçado pensar que : estudamos, trabalhamos, brigamos.. para ser feliz. Só que nem sempre nos damos conta disto, ou de quão complicado tornamos isso.

Confesso que eu não tenho me arrumado muito. A correria faz com que eu me torne um pouco desleixado quanto a alguns requisitos que eu já dei mais importância. Talvez eu nem esteja tão mal, mas o fato de achar isso faz com que eu me sinta menos atraente, e quem não se sentiria ? O curioso é que quando não estamos muito aí para os olhares alheios parece que os atrai mais.

Fazer a linha "caçador do terminal" definitivamente não é comigo, embora os olhares alheios estejam um absurdo, e as pessoas do ônibus me instigando cada vez mais. Tem variedades o suficiente para todos os gostos : os assumidos, os discretos.. e os que não aceitam, supostamente, hahaha. Eu, claro, estou sempre na minha, mas aquele cara todo hetero, me secando no ônibus, disfarçando para o amigo não ver foi ótimo, e acho que ele pega o ônibus sempre naquele horário. Isto ainda vai dar pano para manga.

Viajei bastante no que eu escrevi acima, um pretexto ao acaso. Hoje na biblioteca da escola, conversando, rindo, enfim. A parede é de vidro, eu estava olhando para a rua e passa um garoto, o qual freqüentou a mesma academia que eu, e provavelmente gostava muito das minhas roupas. Sempre me analisava da cabeça aos pés, porém nunca perguntou onde eu as compro. Não o condeno, porque não sei o que ela passa ou já passou, mas é uma pena se ele estiver deixando de "comprar" algo pelo que outras pessoas possam pensar. Caso o dito cujo esteja lendo, não precisa entrar na minha escola e se declarar. Demonstrações públicas de afeto não me atraem muito!

Sozinho, seguindo.. Eu não posso falar de ninguém quanto a relacionamentos. Um dia eu acho que namorar mais terceirão não dá certo, outro dia eu acho que eu preciso de alguém para me amparar e extravasar. Mas isso é o de menos agora. Eu estou afim de um menino e embora eu ache que eu tenha chances com ele, eu não sei se eu realmente quero isso. E como isto já está virando papo de doido, eu estou indo dormir, porque amanhã tem aula. Boa noite!

4 comentários:

K. disse...

discordo que estudamos, trabalhamos, brigamos... para ser feliz.

fazemos algumas coisas que nos permitem sobreviver... e deste sobreviver, criamos a felicidade.

=)

EFS*** disse...

Gostei do blog... e do seu sorriso!

Vaca Jersey disse...

Ah... mas papo de doido é tão gostoso. Depende do doido - gostoso - claro... hehe! Te espero na próxima gincana, então... hehe! Hugz!

Jarbas disse...

eu sou um doido [ou me faço de], não sei se gostoso. só acho que a vida é uma loucura e por isso a gente tem que se permitir ter milhões de ansanidades positivas pra gente não ficar doido de verdade.